Nigerianos cristãos são queimados vivos pelo Boko Haram

quinta-feira, 16 de março de 2017 0 comentários

 Em um ato horrível de violência, um pai cristão e sua filha foram queimados vivos depois que terroristas islâmicos do Boko Haram atacaram sua igreja. "No dia do ataque, enquanto estávamos na igreja orando, eles invadiram e nos ordenaram a renunciar à nossa fé cristã ou então seríamos mortos", disse John Mbah, contando sobre o dia em que seu pai e sua irmã foram assassinados nas mãos do grupo terrorista islâmico.
Mbah viu o pai, o Pastor Kenneth Mbah, sua irmã, Adaugo Mbah e inúmeros outros serem queimados vivos pelo fato deles recusarem a renunciar à sua fé em Jesus. Militantes do Boko Haram haviam ameaçado eles de morte. "Como meu pai estava prestes a dizer que não iria abandonar sua fé, eles atearam fogo com o combustível que estavam carregando e quando minha irmã, Adaugo Kenneth, correu até ele para ajudá-lo, eles derramaram muito combustível sobre ela" disse.
Está gostando desse conteúdo?
Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.
De alguma forma, Mbah e seu irmão conseguiram escapar. "Porque eles estavam mais focados no fogo e eu e meu irmão mais velho, Nnamdi Kenneth fugimos para um departamento interno. Foi ai que eles começaram a gritar para que a gente saísse. Nós sabíamos que era a nossa vez de morrer, por isso, escapamos pela janela” lembrou.
"Como estávamos correndo em direções diferentes, ouvi meu pai e irmã chorando de dor, mas eu não tinha opção a não ser salvar a minha vida", relatou.
Agora ele vive com medo de outro ataque. "A seita jurou nos matar caso eles nos vejam de novo", comentou. “Estou pedindo ao Governo Federal para entrar em meu auxílio". Infelizmente, a história de Mbah não é a primeira a acontecer. Só neste ano, os jihadistas queimaram vivos alguns filhos como parte de um ataque que matou 86 pessoas no nordeste da Nigéria.
Fonte: http://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/nigerianos-cristaos-sao-queimados-vivos-pelo-boko-haram-por-nao-negar-sua-fe.html

Patrícia Lélis diz ter conchavo com ministros que julgarão Marco Feliciano ( Áudio vazado )

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017 0 comentários

  A jornalista Patrícia Lélis perdeu os advogados de defesa após áudios de conversas suas terem vazado no YouTube. Ela alega ter contato próximo com o ministro Luiz Edson Fachin, que é o relator da investigação aberta contra Marco Feliciano (PSC-SP), e com Cármem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).
No áudio vazado, a jovem conversa com um interlocutor não identificado e afirma que tem conversas frequentes com Fachin e encontros com a ministra Cármem Lúcia. Entre as afirmações da jovem, ela sugere que o STF teria interesse no caso para vender a imagem de tribunal justo e ágil, já que uma condenação de Feliciano traria publicidade para o Supremo.
O resultado do vazamento deste áudio é que os advogados do renomado escritório Todde e Associados, que cuidavam de seus interesses no caso, decidiram romper o contrato imediatamente com a jovem, segundo informações do Último Segundo, do portal iG.
“Nos áudios, Patrícia se gaba de conhecer ministros do STF como Cármen Lúcia e o próprio relator do seu caso, Edson Fachin – proximidade que teria sido feita, segundo ela, pelos advogados”, informou o Blog Esplanada.
O advogado João Paulo Todde, principal nome do escritório, negou de forma veemente as afirmações de Patrícia Lélis, e revelou que soube do diálogo com tal interlocutor quando o áudio vazou na internet. Sua decisão foi romper com a cliente de forma imediata, já que o escritório não compactua com essa conduta.
Ouça:
        

Relembre o caso

Patrícia Lélis ganhou as manchetes da mídia em todo o Brasil no ano passado ao acusar o pastor Marco Feliciano de tentativa de estupro em seu apartamento funcional, em Brasília, e cárcere privado, em São Paulo.
Áudios vazados de encontros de Patrícia Lélis com o então chefe de gabinete de Feliciano, Talma Bauer, emprestaram credibilidade inicial ao relato da jovem. Porém, a investigação aberta pela Polícia Civil para investigar a acusação de cárcere descobriu que as alegações eram falsas.
A então estudante de jornalismo foi indiciada por extorsão e denunciação caluniosa e o delegado responsável, Luiz Roberto Hellmeister, afirmou que ela já havia sido diagnosticada como mitomaníaca pela Polícia Civil do Distrito Federal, em um caso que ela alegava ter sido estuprada, em sua própria casa, por um prestador de serviço.
“Ela inventou a história de sequestro aqui em São Paulo. Agora, se houve estupro ou não, isso está em Brasília”, disse o delegado na ocasião, afirmando que a investigação das acusações de violência sexual seriam investigadas pelas autoridades competentes, já que Feliciano tem prerrogativa de foro.
+“Onipresença” atribuída a Feliciano por Patrícia Lélis rende memes e piadas
Uma matéria realizada pelo Conexão Repórter, do SBT, mostrou contradições no relato da jovem sobre o dia em que Feliciano a teria estuprado, e câmeras de segurança do Ministério do Trabalho mostraram que na data e horário em que o crime teria sido cometido, o pastor estava sendo recebido pelo ministro para uma audiência.
Com as reviravoltas no caso, Patrícia partiu para o ataque contra os evangélicos nas redes sociais: “Uma coisa é fato: você pode denunciar o seu vizinho, o seu amiguinho ou até mesmo o seu pai e irmão. Mas se você denunciar um pastor, vulgo ‘homem de Deus’ e da direita, que diz odiar criminoso, a crentalhada e a militância entram em total desespero”, acusou.

Malafaia é indiciado pela Polícia Federal na Operação Timóteo

sábado, 25 de fevereiro de 2017 0 comentários


 O pastor Silas Malafaia foi indiciado pela Polícia Federal por suspeita de lavagem de dinheiro. A investigação da Operação Timóteo, um braço da Operação Lava-Jato, está em andamento e trata o líder evangélico como suspeito.
O caso veio à tona no último dia 16 de dezembro, quando a Polícia Federal cumpriu um mandado de condução coercitiva contra o pastor, em sua casa no Rio de Janeiro. O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) não estava na cidade, pois tinha viajado a São Paulo para inaugurar uma filial da denominação na capital paulista.
Após entrar em contato com seus advogados e a própria Polícia Federal, Malafaia compareceu à Superintendência da PF e prestou depoimento, garantindo ter formas de esclarecer seu suposto envolvimento com o caso investigado. Aos repórteres, protestou contra a forma que a Justiça quis colher sua versão dos fatos.
Segundo informações dos jornalistas Aguirre Talento, da revista IstoÉ, e Fausto Macedo, Julia Affonso e Mateus Coutinho, do jornal O Estado de S. Paulo, o pastor ainda é tratado como suspeito de lavagem do dinheiro de um esquema de desvio de royalties da exploração mineral.
Malafaia recebeu, anos atrás, um cheque de R$ 100 mil de um dos advogados do principal escritório de advocacia investigado na Operação. “A suspeita a ser esclarecida pelos policiais é que este líder religioso pode ter ‘emprestado’ contas correntes de uma instituição religiosa sob sua influência com a intenção de ocultar a origem ilícita dos valores”, informa o Estadão.

Resposta

No Twitter, o pastor Silas Malafaia acusou a mídia de tentar denegrir sua imagem, pois a notícia de seu indiciamento seria “requentada”.

A informação sobre o indiciamento do pastor foi noticiada, primeiramente, pela revista IstoÉ, em matéria escrita por Aguirre Talento. Com a repercussão feita pelo jornal O Estado de S. Paulo, Malafaia resolveu se posicionar usando as redes sociais e classificou a postura da imprensa como “inescrupulosa”.
“Olha bem onde chega o jornalismo inescrupuloso para tentar atingir a reputação das pessoas. Não se escandalize, nem se espante. O jornalista Aguirre Talento, da revista IstoÉ – vagabundo, bandido, inescrupuloso, mau-caráter -, tenta requentar uma notícia para me atingir. Ele coloca o fato de 16 de dezembro […], a condução coercitiva. Para aquilo acontecer, o delegado pede o meu indiciamento”, contextualizou o pastor.
Malafaia critica que o jornalista “não explica nada, bota duas linhas” na matéria, o que daria a entender que houve um novo desdobramento da Operação Timóteo. “Eu não tenho bola de cristal para saber que alguém envolvido em corrupção me deu um cheque de oferta. Eu garanto pra você que eu não teria recebido o cheque, nem depositado na minha conta, porque não sou imbecil”, acrescentou.
“Esse jornalista canalha, que já foi processado duas vezes e o juiz determinou a prisão dele – e ele pagou com serviço à comunidade – é um vagabundo caluniador que traz a notícia agora como se acontecesse o fato. Uma pessoa que não conhece Direito, pensa que aconteceu agora. É uma tentativa de requentar para me desmoralizar diante da opinião pública. Canalha! Isso é coisa de canalha! Será que esse cara é um esquerdopata?”, desabafou.
Adiante, no vídeo, o pastor afirma ter convicção de sua inocência: “O Ministério Público não pediu nada contra mim. O caso subiu para o STJ [Superior Tribunal de Justiça] e não vai dar nada, porque eu não tenho nada a ver com esses canalhas e corruptos que roubaram mais de R$ 70 milhões”, concluiu. Assista:
       

FONTE: https://noticias.gospelmais.com.br/

Exgay testemunha como deixou a homossexualidade

0 comentários



  Testemunhos de ex-gays não são novidades. No meio cristão, então, especialmente no evangélico, casos de ex-homossexuais são comuns, assim como de ex-viciados em drogas, pornografia e prostituição. Esse é o caso de Ramon Pedro, que após se converter a Jesus Cristo teve sua vida transformada e hoje testemunha como deixou a homossexualidade, prostituição e as drogas.
Ramon Pedro, que também já foi um maquiador bastante requisitado nas baladas capixabas, atualmente mora em Salvador, na Bahia, onde idealizou o “Projeto Esperança”, responsável por acolher pessoas que vivem às margens da sociedade, como dependentes químicos, prostitutas, travestis, etc.
Está gostando desse conteúdo?
Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.
O testemunho de Ramon Pedro foi publicado em um vídeo de apenas 8:49 minutos, especialmente produzido com essa finalidade, resumindo um pouco da sua história. Nele, Ramon faz diversos relatos que chamam atenção devido a contundência de suas afirmações, não apenas no campo teológico, mas também no psicológico. Assista:
Assine o Canal
Ramon Pedro faz duas declarações importantes para a compreensão da sua história: a primeira delas diz respeito ao que ele chama de “família desestruturada”. Objetivamente falando, essa concepção está fundamentada no fato de que a família é composta por referenciais, sendo os dois principais o paterno e materno. A falta ou deficiência de alguma dessas figuras, ocasionando prejuízo no campo afetivo/psicológico da família, é o que pode caracterizar, popularmente, a chamada “família desestruturada”.
“Eu nasci no seio de uma família totalmente desestruturada, espiritual e emocionalmente. Os meus pais se separaram quando eu tinha 10 anos e isso trouxe para meu futuro sérias consequências: a falta da paternidade e a carência do que era uma figura paterna na minha vida”, disse Ramon.
A segunda afirmação, com base na primeira, diz respeito ao que levou Ramon Pedro ao comportamento homossexual. Para ele:
“A carência da afetiva que existia em mim me levou para a homossexualidade. Eu comecei a encontrar nos homens com quem me relacionava, o sentimento que eu não tive pelo meu pai, de afeto, de carinho e eu comecei a me envolver com a figura masculina, buscando preencher essa carência que existia dentro de mim, desde a minha infância” 
Em uma publicação da Psicóloga Angela Louzada Santos, Mestre em Psicologia e Educação, feita no site do Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos (CPPC), onde relaciona a compreensão da homossexualidade segundo a Psicanálise, Louzada faz diversas pontuações em que relaciona a causa da homossexualidade, também, aos problemas de ordem afetiva desenvolvidos na relação familiar, entre as figuras paterna e materna, o que fundamenta a declaração de Ramon Pedro.
Outro destaque no testemunho de Ramon está em sua atuação como “ativista gay”. Para ele, isso teve influencia dos veículos de comunicação, como a música e o que chamou de “sistema”, ou seja; o contexto social em que vivemos: “Eu fiz parte de uma geração que foi influenciada pela mídia, pela música, pelo sistema que eu me encontrava, e essa influência me levou a me tornar um ativista gay”, declarou.
Ramon Pedro que também foi dependente químico e de pornografia, atualmente está casado com Raiane Teodoro.
A afirmação de Ramon Pedro sobre o poder de influência que a mídia exerce sobre o comportamento (e pensamento) humano possui pleno fundamento em um conceito chamado de “modelagem”, explorado pela maior autoridade em aprendizagem social cognitiva do mundo, o Psicólogo canadense e professor da Universidade de Stanford, Albert Bandura. Na obra Teorias da Aprendizagem, Guy R. Lefrancois cita Bandura, como segue:
“[…] a maior parte do comportamento humano é aprendido pela observação através da modelagem. Pela observação dos outros, uma pessoa forma uma ideia de como novos comportamentos são executados e, em ocasiões posteriores, esta informação codificada serve como um guia para a ação.”
Finalmente, Ramon também conta como foi difícil abandonar a dependência química, a prostituição e a pornografia, mas que encontrou forças em Jesus Cristo para se libertar. Atualmente Ramon é casado com Raiane Teodoro e além de atuar no Projeto Esperança, percorre diversas igrejas testemunhando o que Deus fez em sua vida.
“A Bíblia diz que Jesus é a liberdade, que Ele nos libertou para a liberdade (…) Eu larguei as drogas, só mesmo pela força de Deus em mim. Eu costumo dizer que por mim mesmo, eu não iria conseguir. A Bíblia diz que Ele é a nossa força, que é Ele quem nos fortalece”, declarou.
Fonte: https://noticias.gospelmais.com.br/ex-gay-testemunha-como-deixou-homossexualidade-prostituicao-e-as-drogas.html

Cristãos são considerados infiéis e recebem ameaças de morte

0 comentários


 O sétimo país mais populoso da Ásia e o 12º do mundo não faz parte da Classificação da Perseguição Religiosa, mas já enfrenta momentos conflituosos em relação ao cristianismo no país. Já faz um tempo que a Portas Abertas trabalha com o Conselho Filipino de Igrejas Evangélicas, conhecido como PCEC (Philippine Council of Evangelical Churches) para promover a paz e a reconciliação no Sul do país, organizando e participando de diálogos entre os cristãos e os líderes das facções políticas muçulmanas. Gina*, uma colaborada da Portas Abertas, diz que pretende manter a mobilização entre as igrejas. “Estamos trabalhando para educar os cristãos em relação ao islã e, ao mesmo tempo, fazendo parcerias para que os muçulmanos expliquem aos seus seguidores sobre a consciência cristã. Quem sabe assim quebramos esse preconceito entre uns e outros aqui em Mindanao”, explicou ela.
Mas enquanto a população luta pela paz entre cristãos e muçulmanos, o Estado Islâmico (EI) investe em espalhar o terror aos filipinos. Agora eles decidiram convocar militantes para lá, com o anúncio: “Se você não pode ir para a Síria, venha para as Filipinas”. Nas últimas semanas, eles divulgaram um vídeo de conteúdo extremamente violento, de 20 minutos, que termina com a decapitação de três homens europeus desconhecidos. As imagens mostram o campo de treinamento do EI na ilha de Basilan, que fica na “Região Autônoma do Mindanao Muçulmano”. Durante as gravações, há várias instruções aos militantes. Um porta-voz, que falou em filipino e árabe, pediu aos jihadistas para não pensarem duas vezes, que devem agir com violência e borbardear várias cidades. “Matenham os infiéis onde quer que eles estejam. Não usem de misericórdia, atinja-os com seus punhais e coloquem fogo em suas casas. Sejam cautelosos e fortes para não cair nas táticas fraudulentas do novo presidente, Rodrigo Duterte. Que ele seja amaldiçoado por deus”, declarou o jihadista. 
Está gostando desse conteúdo?
Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.
Outro porta-voz disse que os infiéis são “seguidores de satanás” e também os “adoradores da cruz”, que travaram uma luta contra o “deus” deles. Inimigos e apóstatas também foram palavras usadas. “Vamos seguir em frente nessa luta, vamos lançar medo e aterrorizar seus corações. Essa jihad é tão brilhante quanto o sol que brilha no céu. Essa é uma guerra entre muçulmanos e infiéis”, disseram eles. O governo filipino minimizou a questão dizendo: “As pessoas não devem se preocupar com isso. As autoridades estão trabalhando e esses homens serão identificados e caçados”, disse o representante militar do país. Para a colaboradora da Portas Abertas, as ameaças podem afetar muitos os cristãos filipinos: “Precisamos estar cientes das atividades do Estado Islâmico e, ao mesmo tempo, devemos ficar vigilantes e continuar nossos trabalhos de paz e reconciliação. É um momento também de oração e clamor”.
Fonte: https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/07/cristaos-sao-considerados-infieis-e-recebem-ameacas-de-morte

Cristão é queimado vivo pelo Estado Islâmico

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017 0 comentários


 Menos de 48 horas após o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) ter divulgado um vídeo onde  ameaçava atacar cristãos, principalmente os coptas, o governo do Egito confirma o assassinato de duas pessoas na península do Sinai.
Um cristão egípcio foi queimado vivo pelo Estado Islâmico em Alarixe, na região nordeste. Na mesma noite, seu pai foi assassinado a tiros. O homem que foi queimado vivo se chamava Medhat Hana e tinha 45 anos. Seu pai, Saad, tinha 65 anos.
Forças de segurança do país revelaram que os corpos foram encontrados na manhã desta quarta-feira (22) “atrás de uma escola no centro da cidade”. Desde o início do ano outros três cristãos foram mortos a tiros em Alarixe.
Perdendo território no Iraque e na Síria, o EI parece estar ganhando força em território egípcio. Há três anos e meio o grupo terrorista trava uma sangrenta guerrilha contra as forças armadas do Egito. Seus métodos de execução mostram que eles pretendem manter a mesma crueldade que os tornou conhecidos nos últimos anos.
No vídeo publicado essa semana pelos jihadistas, eles afirmaram que os cristãos eram a “presa favorita” do Estado Islâmico. Avisaram ainda que o atentado a uma igreja no Cairo que resultou na morte de 27 pessoas foi “apenas o começo” da perseguição contra os “infiéis”.
Os coptas são cerca de 10% da população do Egito e a maior comunidade cristã do Oriente Médio. Com informações ABC News

Andressa Urach evangeliza prostitutas e travestis

0 comentários

A ex-modelo Andressa Urach está mobilizada na evangelização de garotas de programa, travestis e moradores de rua na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Urach que quase faleceu em virtude de complicações de cirurgias estéticas relata seu testemunho de cura e transformação de vida, para se aproximar das pessoas.
Recentemente a ex-modelo tem utilizado as redes sociais para divulgar as imagens de sua ação evangelizadora. Urach não está só, ela conta apoio de colegas do projeto Anjos da Madrugada, trabalho social promovido pela Igreja Universal do Reino de Deus.
Em uma de suas publicações Andressa comenta como é interagir com as pessoas que encontra nas madrugadas. “Me emociono ao lembrar do fundo do poço onde Deus me tirou, levando meu livro para as garotas de programa da Barra da Tijuca”, disse ela recordando sua experiência de vida.
“Ganhar almas essa é nossa missão”, comentou Urach em outro post. Além da evangelização, o projeto também distribui marmitas para os sem-teto.
Criado em 2011 o projeto Anjos da Madrugada realiza obras de assistencialismo social e espiritual, focado no atendimento de moradores de rua. A organização realiza doações, serviços de higiene e atua na facilitação do acesso ao emprego, aos que assim desejam.

Experiência de quase-morte

Andressa esteve hospitalizada várias semanas no final de 2014 em Porto Alegre, onde mora. Segundo os médicos ela esteve perto da morte, devido as fortes reações do organismo, e ficará com cicatrizes profundas. Uma infecção grave que fez seus órgãos parassem de funcionar. Os médicos cogitaram amputar suas duas pernas.
O mais curioso sobre esse tempo no hospital é que a modelo afirma ter morrido e “encontrado seu criador”. Vice-miss bumbum em 2012, o passado dela é cheio de aparições controversas na mídia, tendo um caso com outra competidora do miss bumbum, depois sendo acusada de ser garota de programa.
Ficou famosa na Europa ao afirmar que teve um caso com o jogador Cristiano Ronaldo. Protagonizou ainda brigas no reality show “A Fazenda”. Mas quando ela disse que estava “sendo punida por Deus”, relata que foi por sua “obsessão” pela boa forma e “vaidade estúpida”.